Arquivo da categoria: Empatia

Palavras Conectam ou Desconectam

Refletindo sobre o fato da empatia ser profundidade, vamos pensar juntos no poder que a sua palavra tem diante de fatos. Já chegou a pensar nisso?

A definição mais básica de EMPATIA é: “capacidade de se colocar no lugar da outra pessoa”. Ao agir, é pensar exatamente o que o indivíduo afetado sentirá. E não só sentirá como o que ele irá considerar como verdade nas suas palavras. Afetando até mesmo em todo o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Paulo Vieira trás uma colocação extremamente intensa sobre o poder da sua palavra:

“Matriz ativa de formação de mudanças: Quando as palavras são COMUNICADAS com vigor e repetidamente, elas criarão uma realidade. Com repetição e insistência, a palavra comunicada produz PENSAMENTOS em forma de imagens internas e diálogos mentais. Depois de a palavra ter sido comunicada e pensada, é produzido o SENTIMENTO proporcional e decorrente dela. E, como sabemos, todo sentimento perpetuado por comunicação e pensamentos se transforma em uma CRENÇA.”

Portanto, podemos concluir que se as palavras que são expressadas pela sua boca tem poder, pense exatamente no que será dito. Tenha na mente a responsabilidade da empatia. Tenha a intensão apenas de transformar.

Ter empatia é ter a capacidade de olhar junto com a pessoa. É sentir COM a pessoa, é sair do lugar, é mudar o ponto de vista, é ficar vulnerável, mas, criar conexões.

Empatia é profundidade.

Estamos todos em busca de uma conexão.

Rafael Ribeiro – dpzasso@gmail.com

Anúncios

Estamos todos em busca de uma conexão

Estamos todos em busca de uma conexão!

Fomos concebidos para nos conectar uns com os outros. E essa conexão é o porquê de estarmos aqui, é o que dá propósito e sentido à nossa vida, e sem ele sofremos.

A empatia é um dos principais meios de nos conectarmos com o outro.

Quando falamos em ter empatia estamos falando da sua coragem de se colocar em um lugar frágil. Como você lida com conflitos, como protege sua identidade e em que  profundidade mantém suas relações.

“A empatia é uma escolha vulnerável: para me conectar com você, eu preciso me conectar com algo dentro de mim que reconhece esse sentimento.” (Brené Brown)

Ser empático é diferente de ser simpático.

A simpatia me permite olhar sem precisar sair do lugar que estou, tenho liberdade para olhar do meu ponto de vista e colocar beleza e facilidade nas situações. Exemplo da velha e conhecida frase: “Vai ficar tudo bem.”

Ter empatia é ter a capacidade de olhar junto com a pessoa. É sentir COM a pessoa, é sair do lugar, é mudar o ponto de vista, é ficar vulnerável, mas, criar conexões.

Empatia é profundidade.

Miriam Pacheco – Psicóloga – CRP 06/137736